DÍZIMO É NOSSA FIDELIDADE EM TEMPOS DE CRISES!

Irituia, 3 de Junho de 2020.

Queridos Irmãos e Irmãs DIZIMISTAS,

“Fazei tudo o que Ele vos disser” – Jo 2,5.

            Na segunda Carta a Timóteo, São Paulo exorta este jovem discípulo a “reavivar o dom de Deus” que há nele, “pois Deus não nos deu um espírito de medo e covardia, mas um espírito de força, de amor e sobriedade” (2Tm 2,6-7). Com esta exortação, iniciamos nossa Catequese do Dízimo neste mês de Junho, dedicado ao Coração de Jesus, fonte de consolação e força do seu Povo.

            Atualmente, as crises se multiplicam em tempos de pandemia e vão da saúde à economia, passando pela política e alcançando as religiões. Trata-se de uma crise generalizada, que atinge tudo e todos. Diante de tudo isso que está acontecendo, como um seguidor de Jesus deve se comportar? Como Discípulo da Esperança! A fidelidade a Cristo e à Igreja é bem assumida por cada um de nós no cumprimento das orientações do Ministério da Saúde, para prevenir a contaminação e conter o avanço do Coronavírus em nossas famílias e comunidades. Portanto, usem as máscaras ao sair de casa, lavem as mãos frequentemente ao longo do dia com água e sabão, evitem todo tipo de reunião de pessoas e isolem fisicamente os que estão com quadro leve de sintomas. Caso estes sintomas se agravem, liguem para 136 e sigam as orientações.

            Quanto à prática da nossa Fé, em meio a estas crises, Bispos e Padres continuamos a aconselhar a todos que cultivem a prática da oração em Família, a qual estamos chamando na Paróquia de Irituia “IGREJA EM CASA”. Rezar, ler e ouvir a leitura da Palavra de Deus, o Terço, a Ladainha de Nossa Senhora, o Ofício da Imaculada, a Comunhão Espiritual e, além disso, a escuta da transmissão da missa pelo Rádio ou pelas redes sociais, além da correspondente e coerente prática da paciência e do amor uns com os outros, é fundamental para manter acesa a chama de nossa Fé e unidade na Igreja Católica. Como os números de contaminações e mortes estão em contínuo aumento, não mudaremos nossa conduta religiosa: adiaremos nossas celebrações de batismos, casamentos, reuniões de organização de festas e eventos para quando estivermos em condições mais seguras e fora de risco de morte para todos. Até lá, resistiremos firmes na Fé e no Testemunho da Santíssima Trindade, que fez em nós sua morada. Somos o Corpo Místico de Cristo em nossas Famílias e Comunidades.

            Sendo a Igreja o Corpo Místico de Cristo que está vivendo no mundo, cuidaremos dela com nosso DÍZIMO, resistente a todas as crises com a nossa FIDELIDADE MENSAL, reservando a Deus os 10% do que temos, consagrando nosso Dízimo com a Oração e a esperança em tempos melhores. Rezemos a cada dia para pedir a Nossa Senhora a saúde dos enfermos, e que o Espírito do Senhor faça chegar a todos, especialmente os mais pobres, uma vacina eficaz contra o vírus, de modo que nosso povo ressuscite e tenha vida digna e feliz.

Deus vos dê o Céu!

 

Pe. Aldo FernandesPároco              Pe. Manoel LopesVigário